David Marçal: "As pessoas deixaram de acreditar na ciência?"

A facilidade de todos produzirmos e consumirmos informação teve enormes vantagens. Mas também contribuiu para uma crise da autoridade do conhecimento. A opinião de um cientista com provas dadas através de um complexo meio de escrutínio entre pares passou a valer o mesmo que a opinião de um curioso. Na televisão, cientistas são obrigados a prescindir da sua autoridade técnica para não aparecerem como arrogantes perante uma plateia de autodidatas. Em vez do escrutínio científico dos pares, o escrutínio não científico da maioria. Em vez da prova, a popularidade e o mercado. E se o mercado tem apetência para terapias sem qualquer base científica, a ciência não deve exercer a sua autoridade. A conversa desta semana é sobre o debate científico, o crescimento da pseudociência, e as responsabilidades da comunidade científica nesse crescimento das chamadas terapêuticas não convencionais. É com David Marçal, doutorado em bioquímica pela Universidade Nova de Lisboa e autor de vários livros de divulgação científica, e tem sido uma das vozes mais ativas no combate à desinformação.

Subscreva e apoie este projeto jornalístico independente em www.patreon.com/perguntarnaoofende

Podcast ao vivo: www.facebook.com/events/861391494249884/

Feed RSS: bit.ly/perguntarnaoofende
iTunes: bit.ly/itunesperguntarnaoofende
Mixcloud: bit.ly/mixcloudperguntarnaoofende
SoundCloud: bit.ly/soundcloudperguntarnaoofende

Produção: João Martins
Música: Mário Laginha
Ilustração: Vera Tavares