Fernando Rosas: "O fascismo existiu? E está a renascer?"

As extremas-direitas que crescem no ocidente são ideologicamente distintas. Como eram há cem anos. Quem tenta definir o fascismo pela sua pureza teórica não consegue explicar o que varreu a Europa nos anos 30 do século passado. Mas consegue vender a ideia de que não houve um regime de tipo fascista em Portugal. Como explica o historiador Fernando Rosas, convidado deste episódio, movimentos que se inspiraram no nacional-socialismo alemão e no fascismo italiano ou que corresponderam a um conservadorismo autoritário em processo de fascização, encontraram-se, confrontar-se e, de alguma forma, acabaram por se integrar uns nos outros para a conquista do poder. A tese da continuidade, com os seus limites e riscos, ajuda a questionarmos o momento que vivemos. O que é que no discurso da extrema-direita se casa com o discurso da direita neoliberal? Que compromissos se podem aflorar? Que instrumentos são necessários para que a o capitalismo financeiro, sem qualquer vínculo com as democracias nacionais, leve a sua contrarreforma até ao fim? É sobre o passado e o presente que falamos, a propósito do lançamento do seu novo livro.

Subscreva e apoie este projeto jornalístico independente em www.patreon.com/perguntarnaoofende

Podcast ao vivo: www.facebook.com/events/861391494249884/

Feed RSS: bit.ly/perguntarnaoofende
iTunes: bit.ly/itunesperguntarnaoofende
Mixcloud: bit.ly/mixcloudperguntarnaoofende
SoundCloud: bit.ly/soundcloudperguntarnaoofende

Produção: João Martins
Música: Mário Laginha
Ilustração: Vera Tavares