Miguel Duarte: "Onde se afogou a solidariedade dos europeus?"

Desde 2014, chegaram à Europa quase dois milhões de refugiados, vitimas de uma Primavera Árabe fracassada, de guerras e de crises ambientais. O pico foi em 2015, com mais de um milhão de chegadas. Este ano entraram mais de 31 mil, 23 mil e quinhentos vindos pelo mar. Mais de 23% foram crianças. Nestes cinco anos morreram ou desapareceram quase 20 mil refugiados a atravessar o Mediterrâneo. Este ano já morreram mais de 500. A ONG alemã Jugend Rettet foi um alvo recente deste processo de criminalização da ajuda humanitária aos refugiados. O seu barco Iuventa, que num ano salvou cerca 14 mil vidas, foi apreendido em 2017 pelas autoridades italianas. Juntando-se a 12 ativistas de outras organizações que enfrentam processos semelhantes, 10 dos seus tripulantes foram acusados de auxilio à imigração ilegal. Miguel Duarte foi um deles. É português da Azambuja, tem 26 anos, está a fazer o seu doutoramento em matemática no Instituto Superior Técnico e arrisca-se, por salvar vidas, a uma pena de prisão de 20 anos. A acusação de que foi alvo gerou uma onda de solidariedade que permitiu recolher, no momento em que gravamos esta entrevista, mais de 50 mil euros para a sua defesa.

Subscreva e apoie este projeto jornalístico independente em www.patreon.com/perguntarnaoofende

Feed RSS: bit.ly/perguntarnaoofende
iTunes: bit.ly/itunesperguntarnaoofende
Mixcloud: bit.ly/mixcloudperguntarnaoofende
SoundCloud: bit.ly/soundcloudperguntarnaoofende

Produção: João Martins
Música: Mário Laginha
Ilustração: Vera Tavares